25.12.11

Ouvi há uns dias que este utensílio de cozinha de borracha também é vulgarmente apelidado de "salazar". Porquê? Porque rapa tudo. Então e o Passos Coelho e a Merkel e o Sarkozy?

23.12.11

“And what happened, then? Well, in Whoville they say - that the Grinch’s small heart grew three sizes that day.”


E depois de 21 anos a ser uma Grinchzinha sempre a tentar roubar o Natal, eis que começo a gostar um bocadinho desta época e a sentir o seu espírito. 
Mas só um bocadinho. 
O Natal dos Hospitais, a Popota e o bacalhau podem ir mas é para um sítio que eu cá sei. (Pista: não é a Lapónia.)

o lado lunar

Se analisarem bem o conteúdo de cada post e dipuserem num gráfico mensal, consegue-se perceber o meu ciclo menstrual através do blog.

tudo o que não aprendi da disney, aprendi com a turma da mônica

19.12.11

r.i.p.


Eu e o Querido Líder tínhamos muitas coisas em comum. Ambos tinhamos um apreço especial por saltos altos e filmes de terror asiáticos, além de que ambos somos um bocadinho de nada mandões.

16.12.11

a disney ensinou-me tudo o que sei da vida.

A moral da história d'A Bela e o Monstro é que se o gajo for rico não importa que seja muito feio. Põe-se um saco na cabeça e tal.

...

Não é?

15.12.11

considerações sobre o estado da literatura

  • O meu novo divertimento é procurar pelos livros do João Piedade. Para quem não sabe, é um adolescente com pais ricos que escreve tão mal, mas tão mal que se fosse eu professora dele reprovava-o na 4ª classe. É editado pela Gailivro, que parece não ter dinheiro para pagar a um revisor de manuscritos (ou não fosse esta uma vanity press). Infelizmente, não tenho conseguido encontrar o primeiro livro dele, O Filho de Odin em que no meio de outras pérolas (e acreditem que é uma por parágrafo) há um hipógrifo que voa depressa porque comeu feijoada ao almoço [sic]. Só tenho pegado no 2º/3º livro (sim, é um dois em um) chamado Pacific Blood/Metal King. Li para aí metade do Pacific Blood numa Bertrand, e só parei quando fizeram uma piada de canadianos (há coisas que nem do Piedade aceito). Este "livro" fica na memória pela brilhante frase pré-coital "LESS TALKING, MORE BREEDING!!!!" (sim, com estes ! todos). Não li o Metal King, mas pela capa parece uma cena tipo Transformers. Medo, muito medo.
  • Vou começar a levar x-actos para livrarias para cortar o raio dos sacos de renda com brilhantes em que vêm os livros lamechas da Lesley Pearce. E agora tambem é livros que vêm em latinhas, em caixas.
  • Aquela blogger com nome do meu gato lançou agora também uma agenda rosinha e com os seus pareceres sobre a sua vida um bocado secante pelo meio. Um livro do blog, se calhar até entendo, afinal a mim depois só me faltava plantar a árvore e fazer um filho, mas depois um CD que parecia uma playlist chapada da Rádio Comercial, e agora uma agenda... Aceitam-se apostas para o próximo must-have made in Pipoca. Trem de cozinha em brilhantes cor-de-rosa e branco? Barbie da Pipoca? (e btw, detesto pipocas doces. Sal ftw!)

14.12.11

tá na moda dar workshops

Então eu vou dar um workshop daquilo que melhor sei fazer, que é

 COMO ATRAIR O HOMEM DOS SEUS PESADELOS
(de preferência com cabelos brancos a sair das orelhas)

Local: qualquer transporte público ou rua de preferência no Grande Porto
Preço: 200€ e umas garrafas de vinho

elo mais fraco

-De que trata um médico especializado em hematologia?
-Hematomas.

(falando nisso, era só quem desse uma carga de hematomas ao Pedro Granger)

6.12.11

a minha cama é mais gira que a tua

fairy lights, originally uploaded by Christina Branco.


A minha mãe este Natal tem um lema, que é "onde há uma tomada, há luzes". Acho que vou manter estas mesmo depois do Dia de Reis. 
E sim, temos luzinhas no quarto de banho.

2.12.11

prioridades

Fico contente por saber que os pescadores das Caxinas terem sobrevivido, minutos depois de pegar num jornal e ler sobre as famílias destroçadas. Fiquei também com um sorriso na cara depois de um pescador no autocarro a vir de Leiria dizer que o mais difícil para ele foi a "fome, o frio, não ter um cigarro para fumar nem vinho para beber"